Na hora certa!

Notícias atualizadas do Brasil, Portugal, Itália, Alemanha, Reino Unido e Irlanda

Não perca a chance! Clique na imagem do Curso de Italiano!

Alimentos e bebidas - Curso HACCP

Conhecer, conservar, transformar e cozinhar os alimentos da maneira correta, em conformidade com o APPCC (HACCP).

Intro

  • VÍDEOS: Jornal de Rondônia 2ª edição de terça-feira, 14 de julho de 2020
    on julho 15, 2020 at 12:28 am

    Veja o que foi destaque no estado. Veja o que foi destaque no estado.

  • PF apreende mais de 5 mil maços de cigarro contrabandeados da Bolívia em RO
    on julho 15, 2020 at 12:25 am

    Três homens, sendo um boliviano, foram presos em Guajará-Mirim. Materiais foram apreendidos. Cigarros contrabandeados da Bolívia foram apreendidos em cidade da fronteira em Rondônia. Divulgação/PF A Polícia Federal (PF) apreendeu na tarde desta terça-feira (14), 5,5 mil maços de cigarro contrabandeados da Bolívia. Três homens, sendo um boliviano, foram presos. Os suspeitos foram flagrados no Porto do Cemitério, ponto clandestino atrás do cemitério da cidade. Uma equipe da PF flagrou uma embarcação vinda da Bolívia no momento em que eram descarregados 5,5 mil maços de cigarros de origem estrangeira. Três indivíduos, sendo dois brasileiros e um boliviana, faziam o transporte dos cigarros do barco até um veículo às margens do rio. Os conduzidos foram levados à Delegacia de Polícia Federal em Guajará Mirim, onde foram autuados em flagrante pelo crime de contrabando. Após serem ouvidos, foram encaminhados para o exame de corpo de delito e, em seguida, à Casa de Detenção de Guajará Mirim, onde ficarão à disposição da Justiça. A mercadoria apreendida, bem como o veículo e embarcação, serão entregues à Receita Federal do Brasil para as medidas legais cabíveis, dentre elas o perdimento dos bens, além de multa. Três pessoas, entre eles um boliviano, foram presas. Divulgação/PF

  • Justiça suspende penalidades a instituições de ensino superior que não adotarem descontos nas mensalidades em RO
    on julho 14, 2020 at 11:40 pm

    Concessão de descontos está prevista em lei promulgada no mês de junho pela ALE-RO. Sindicato questiona na Justiça constitucionalidade da lei. Justiça concede liminar para que instituições de ensino superior não sejam penalizadas A Justiça de Rondônia concedeu uma liminar que suspende as penalidades a instituições de ensino superior que não concederem descontos nas mensalidades. Essa suspensão deve permanecer até o julgamento de uma ação que questiona a constitucionalidade da lei, promulgada pela Assembleia Legislativa (ALE) em junho deste ano, que obriga a concessão de descontos devido a pandemia da Covid-19. A Lei 4.793, de 18 de junho, estabelece que instituições de ensino da rede privada em Rondônia devem reduzir as mensalidades proporcionalmente a quantidade de alunos, com descontos que vão de 10% a 30%. Essa diminuição deveria valer retroativamente desde o início da suspensão das aulas presenciais. No artigo 5º, a lei prevê como punição para a empresa que descumprir a norma uma multa de 100 Unidade Padrão Fiscal (UPF) por dia. Entenda ponto a ponto o que diz a Lei 4.793. Diante disso, o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Rondônia (Sinepe) entrou com uma ação questionando a constitucionalidade da lei e pedindo a suspensão da penalidade prevista enquanto a ação não for julgada. Na decisão liminar, o juiz Edenir Sebastião da Rosa, da 2ª Vara de Fazenda Pública, argumenta que a lei desconsidera a realidade financeira específica de cada instituição, e que não foi avaliada a "viabilidade dessa concessão sem ocasionar a própria paralisação ou cessação das atividades, permitindo que somente umas ou outras melhor estruturada financeiramente consiga se manter e possa inclusive se aproveitar da condição para ampliação e domínio que poderia decorrer da ação interventiva do Estado." Edenir também ressalta que a suspensão das penalidades não impede que as instituições de ensino superior concedam descontos aos alunos, apenas evita que intervenções pelo Estado " possam inviabilizar as atividades das instituições de forma a submetê-las a situação ou condição irreversíveis de continuidade (existência), em prejuízo dos próprios alunos e demais integrantes (professores, empregados, contratados, fornecedores e outros)." Com isso, o pedido de antecipação de tutela de urgência foi deferido na última segunda-feira (13), suspendendo as penalidades previstas no artigo 5º da lei a todas as empresas associadas ao Sinepe. Uma audiência preliminar foi marcada para o dia 22 de julho, para se realizada através de uma plataforma digital, com a participação das partes e do Ministério Público de Rondônia.

  • Coronavírus em Rondônia: veja as principais notícias sobre a pandemia
    on julho 14, 2020 at 11:15 pm

    Estado registra mais de 660 mortes da doença e passa de 27 mil casos. Coronavírus em Rondônia: veja as principais notícias sobre a pandemia Estado registra mais de 660 mortes da doença e passa de 27 mil casos. Governo retifica relatório e anuncia que três municípios mudam de fase no plano de ação em RO

  • Rondônia registra 16 novas mortes de Covid-19 e chega a 663; casos passam de 27,5 mil
    on julho 14, 2020 at 10:21 pm

    Foram registrados 478 novos diagnósticos nesta terça-feira (14). Porto Velho segue como a cidade com maior número de infectados: são quase 16 mil registros. Enfermeira coleta material para teste de anticorpos para o novo coronavírus. Vitória McNamee / Getty Images / AFP Rondônia chegou a 27.528 casos confirmados do novo coronavírus nesta terça-feira (14) e já soma 663 óbitos, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). São 478 confirmações a mais do que o registrado na última segunda-feira (13) As 16 novas mortes confirmadas em decorrência da Covid-19 nesta terça foram nas seguintes cidades: 9 em Porto Velho: três mulheres (40, 80 e 92 anos) e seis homens (44, 60, 61, 66, 75 e 77 anos); 2 em Jaru: mulher de 77 anos e homem de 38 anos; 1 em Ariquemes: homem de 50 anos; 1 em Corumbiara: mulher de 42 anos; 1 em Guajará-Mirim: homem de 49 anos; 1 em Pimenta Bueno: homem de 60 anos; 1 em Vale do Anari: mulher de 78 anos. Porto Velho continua sendo a cidade com maior número de infectados: são 15.963 diagnósticos da doença e 444 óbitos. Em seguida está Guajará-Mirim (1.752), Ariquemes (1.748) e Jaru (899). A Secretaria de Estado da Saúde também divulgou no boletim que há: 16.888 pacientes recuperados; 432 pacientes internados no total; 98.784 testes realizados e; 744 casos suspeitos aguardando resultado no Lacen. Até o última segunda-feira (13), a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adultos é de 69,5%. Desses leitos de UTI, 68,7% estão ocupados na macrorregião I, que inclui hospitais de Porto Velho, Ariquemes e Jaru, e 72,3% ocupados na macrorregião II, que engloba os hospitais de Cacoal, Vilhena e São Francisco do Guaporé. Initial plugin text

  • TSE suspende eleições indiretas e determina volta de prefeito com mandato cassado em Rolim de Moura, RO
    on julho 14, 2020 at 10:02 pm

    Decisão do ministro Luis Felipe Salomão é referente à pandemia do novo coronavírus. Pleito estava marcado para o dia 23 de julho. Prefeitura de Rolim de Moura, RO Magda Oliveira/G1 O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Felipe Salomão, determinou nesta terça-feira (14) a suspensão das eleições indiretas em Rolim de Moura (RO), que aconteceria no próximo dia 23 de julho. Na ação cautelar, Salomão também impõe a volta de Luiz Ademir ao cargo de chefe do executivo municipal, mesmo após ter o mandato cassado. Da decisão, cabe recurso. A justificativa do ministro seria "em razão do quadro atual de emergência na gestão da saúde pública" causada pela pandemia do novo coronavírus, além de evitar "a alternância na administração municipal". A cidade já acumula seis mortes e pouco mais de 500 casos confirmados da doença. O documento ainda cita que, apesar do retorno de Luiz ao cargo, ele apena poderão terminar o mandato, mas não se candidatar novamente, já que os efeitos da cassação foram mantidos. A Rede Amazônica entrou em contato com a assessoria do prefeito em exercício, Lauro Franciele Lopes. Em resposta, informou apenas que ele não foi notificado da decisão. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO) disse que não vai se posicionar sobre o caso no momento. Cassação Em maio deste ano, o então prefeito Luiz Ademir e o vice Fabrício Melo de Almeida, eleitos por voto popular, tiveram os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral. Ambos foram acusados de arrecadação e gastos ilícitos na campanha eleitoral. O vereador Lauro Franciele Silva, que era presidente da Câmara de Rolim de Moura, assumiu a chefia do executivo municipal. Em 2016, após as eleições, Luiz Ademir e Fabrício Melo foram denunciados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por terem feito suposto uso de recursos de pessoas jurídicas, de forma direta e indireta na campanha. A justificativa para a cassação dos mandatos inclui, por exemplo, a captação ilícita de recurso para fins eleitorais e "caixa dois". Vice-prefeito, Fabrício Melo de Almeida (PSD), e prefeito de Rolim de Moura, Luiz Ademir Schock (PSDB). Divulgação/Prefeitura de Rolim de Moura Luiz e Fabrício chegaram a ter seus mandatos cassados em 2018 pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), mas prefeito e vice recorreram da decisão em Brasília (DF) e conseguiram permanecer à frente da prefeitura de Rolim de Moura. No dia 12 de maio, o TRE retomou o julgamento do caso e a corte eleitoral votou pelo imediato cumprimento da decisão embargada, reconhecendo a prática de arrecadação e gastos ilícitos de recursos na campanha. Com isso, o prefeito e o vice perderam seus mandatos.

  • Unidade de saúde do Setor 5 passa a atender pacientes com suspeita de Covid-19 em Ariquemes, RO
    on julho 14, 2020 at 9:24 pm

    Atendimentos relacionados ao coronavírus tiveram início na UBS nesta terça (14). Descentralização dos serviços relacionados à doença ainda deve chegar a outras unidades. Nova unidade de atendimento em Ariquemes Uma nova unidade de saúde em Ariquemes (RO) passa a receber pacientes com a Covid-19 nesta terça-feira (14). A Unidade Básica de Saúde (UBS) do Setor 5 teve uma ala separada para realizar os atendimentos relacionados ao novo coronavírus. No município também funcionam o Centro de Afecções Respiratórias (CAR), que atua exclusivamente com internações, um prédio anexo ao CAR com a realização de exames laboratoriais e a UBS do Setor 9, que assim como a do Setor 5 também realiza atendimentos de pacientes com suspeita da doença. O processo de descentralização desses serviços de saúde deve chegar até as demais UBS, que vão separar uma ala para pacientes com Covid-19 ou suspeita da doença. Os atendimentos em geral continuam sendo realizados em todas as unidades de saúde.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *