Na hora certa!

Notícias atualizadas do Brasil, Portugal, Itália, Alemanha, Reino Unido e Irlanda

Intro

  • Com retomada na obra da trincheira, trânsito na Avenida Nossa Senhora Aparecida fica totalmente bloqueado
    on setembro 23, 2019 at 10:07 am

    De acordo com a Prefeitura de Curitiba, bloqueio vale a partir das 9h desta segunda-feira (23). Obra da trincheira da Mário Tourinho bloqueia trânsito na Nossa Senhora Prefeitura de Curitiba/Divulgação Com a retomada da obra da trincheira da Mário Tourinho, o trânsito na Avenida Nossa Senhora Aparecida fica totalmente bloqueado a partir das 9h desta segunda-feira (23), de acordo com a Prefeitura de Curitiba. O tráfego na Rua General Mário Tourinho vai seguir somente por uma faixa, no sentido que leva do Parque Barigui ao Portão. Veja as rotas alternativas Conforme a administração municipal, as medidas são necessárias para que a obra da trincheira prossiga. A prefeitura informou que a trincheira vai melhorar o trânsito no local. Ali, circulam cerca de 62 mil veículos por dia, além de aproximadamente 168 mil passageiros do transporte coletivo. Obras da trincheira da Mário Tourinho devem ficar prontas em abril de 2020 Reprodução/RPC Atraso na obra Os trabalhos deveriam ter iniciado em janeiro, e a previsão de entrega era para julho. Porém, segundo o a Secretaria de Obras de Curitiba, a demora é devido à necessidade de readequação do projeto. A nova estimativa é de que a trincheira esteja pronta em abril de 2020. Durante todo o período das obras, de acordo com a prefeitura, a pista da Rua Mário Tourinho no sentido norte (Barigui e BR-277) ficará bloqueada ao tráfego. Quem trafegar no sentido sul, ou seja, em direção ao Portão vindo do Parque Barigui e da BR-277, haverá sempre uma pista livre. Durante todo o período das obras, de acordo com a prefeitura, a pista da Rua Mário Tourinho no sentido norte (Barigui e BR-277) ficará bloqueada ao tráfego. Quem trafegar no sentido sul, ou seja, em direção ao Portão vindo do Parque Barigui e da BR-277, haverá sempre uma pista livre. Desvios No entorno da trincheira haverá quatro desvios principais (dois para a Mário Tourinho no sentido Sul; o sentido Norte estará permanentemente bloqueado) e dois para a Avenida Nossa Senhora Aparecida. Confira os desvios. Obra da trincheira na Mário Tourinho vai alterar o trânsito na região Pedro Ribas/SMCS Veja mais notícias do estado em G1 Paraná.

  • Mulher capota carro e é presa em flagrante depois de teste do bafômetro, em Curitiba
    on setembro 23, 2019 at 9:35 am

    Filhas da mulher, gêmeas de oito anos, estavam no veículo, mas não se feriram. Acidente aconteceu na noite de domingo (22). Mulher capotou o carro no Tarumã na noite de domingo (22) Tony Mattoso/RPC Uma mulher foi presa em flagrante depois de capotar o carro, em Curitiba, na noite de domingo (22). O teste do bafômetro apontou 0,47 mg/l, de acordo com o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). Na Lei Seca, não há tolerância para quem dirige depois de beber. O acidente aconteceu por volta das 23h na Avenida Victor Ferreira Do Amaral, no Tarumã. Após capotar, o veículo parou ao lado de um carrinho de cachorro-quente. Conforme o BPTran, havia latinhas de bebida alcoólica dentro do automóvel. Duas crianças de oito anos estavam no carro. Elas são gêmeas, filhas da motorista. Nenhuma delas se feriu. Todas usavam cinto de segurança. As meninas foram levadas embora do local pela avó, que foi buscá-las. A mulher, de 36 anos, foi encaminhada para a Delegacia de Delitos de Trânsito. Ela pagou fiança e foi liberada na madrugada desta segunda-feira (23). Veja mais notícias da região no G1 Paraná.

  • Primavera de 2019 deve ter menos chuvas do que o normal, diz Inmet
    on setembro 23, 2019 at 8:01 am

    Estação começou nesta segunda-feira, às 4h50, e vai até o dia 22 de dezembro, quando tem início o verão. Primavera vai começar com aspecto de inverno do Paraná Everson Moreira/RPC A primavera começou oficialmente às 4h50 desta segunda-feira (23). De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a primavera de 2019 deverá ter menos chuvas do que o normal para esta época do ano na maior parte do país. A estação vai até o dia 22 de dezembro, quando começa o verão, à 1h19. Tradicionalmente, a primavera é um período de transição entre a estação mais seca e a mais chuvosa na região central do Brasil. Já na região Norte, no interior do Nordeste e em algumas áreas centrais do país, as temperaturas sobem durante a primavera. Os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina serão uma exceção neste início de primavera pois deverão receber uma frente fria vinda da Argentina e do Paraguai, trazendo chuva forte para a região e talvez até granizo. Também os estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul serão impactados, mas com menor intensidade. Partes do Sul e do Sudeste começam a primavera ainda com cara de inverno mas, na maior parte do país, o inverno se despede já com cara de primavera. Previsão do tempo na sua cidade Globo Repórter sobre a florida primavera da Holanda Em Goiás, parte do Mato Grosso e em Minas Gerais, as chuvas durante a primavera deste ano deverão ser irregulares e um pouco abaixo da média climatológica para a estação. Globo Repórter - Holanda - Primavera, 20/09/2019 Temperaturas acima da média O prognóstico do Inmet é de que a primavera comece com temperaturas acima da média climatológica para este período. Os termômetros deverão registrar temperaturas de 1°C a 1,5°C acima da média – isso deve se traduzir em dias com temperaturas bem altas e outros com temperaturas mais baixas ou dentro da média, o que na variação entre os três meses chega à elevação prevista, afirma o chefe da previsão do tempo do Inmet, Francisco de Assis Diniz. Em parte do Tocantins e estados do Nordeste, as temperaturas deverão ficar de 1°C a 1,5°C acima da média. Nos estados de Minas, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul, os termômetros deverão registrar cerca de 1°C acima da média. Nas demais regiões, as temperaturas ficarão 0,5°C acima da média, de acordo com a previsão do Inmet. Saiba as características da primavera em todo o país Destaques em cada região do país Na região Norte, o alerta para queimadas ainda está ativo para áreas do noroeste do Amazonas, Pará e Amapá, que tiveram chuvas abaixo da média nos meses de junho a agosto deste ano. "A redução das chuvas em localidades dos estados de Rondônia, Tocantins e sul do Pará, aliada às altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar, favoreceram a incidência de queimadas, muito comuns nesta época do ano", afirma o Inmet em seu relatório. Durante a primavera, a região ainda deve ter chuvas irregulares. "Em áreas onde normalmente ocorre a redução de chuvas, como em Roraima, Amapá, nordeste do Amazonas e meio norte do Pará, a previsão indica significativa probabilidade das chuvas ocorrerem próximas ou abaixo da média para o período", continua. As temperaturas serão de normais a acima da média. A região Nordeste também teve chuvas dentro ou abaixo da média nos último meses, com exceção de uma faixa leste. A previsão do Inmet para a primavera indica maior probabilidade de chuvas próximas à média na parte leste da região Nordeste. Nas demais áreas, prevalecem chuvas ligeiramente abaixo da média. As temperaturas estarão mais elevadas em toda a região. Início da primavera é um ótimo momento para motivar a ter plantas por perto Giulia Bucheroni/ TG Na região Centro-Oeste, as chuvas estiveram dentro ou um pouco abaixo da média durante o inverno. O Inmet prevê, para a primavera, alta probabilidade de chuvas na média ou um pouco acima em grande parte da região, exceto na metade norte de Goiás, onde as chuvas serão ligeiramente abaixo da média. As temperaturas serão acima da média, principalmente no sul do Mato Grosso do Sul, norte de Mato Grosso e no Distrito Federal. Na região Sudeste, a distribuição das chuvas seguiu as características típicas durante o inverno, com baixa ou total ausência de chuvas, com exceção do leste de São Paulo e Rio de Janeiro. A previsão do Inmet é de que, nos meses da primavera, haja áreas com chuvas ligeiramente abaixo do que é normal para a estação, exceto no estado de São Paulo, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro, onde podem ocorrer chuvas mais fortes, principalmente no mês de novembro. As temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte da região. Na região Sul, a previsão é de que os padrões de chuva fiquem dentro do normal, mas frentes frias e áreas de instabilidade devem fazer com que os três estados da região tenham momentos de chuva um pouco mais volumosas que o normal. "Já as temperaturas médias devem predominar dentro da normalidade na parte oeste da região e acima da média no restante", diz o Inmet.

  • Monitor da Violência: Após dois anos, metade dos assassinatos monitorados no Paraná continua em aberto na polícia
    on setembro 23, 2019 at 7:57 am

    Nova atualização feita pelo G1 mostra que os inquéritos de 25 dos 51 homicídios registrados no estado entre 21 e 27 de agosto de 2017 foram concluídos. No período, apenas seis casos foram julgados. Quase metade dos inquéritos policiais segue em andamento dois anos após a ocorrência dos crimes Alexandre Mauro/G1 23 dos dos 51 assassinatos registrados no Paraná entre os dias 21 e 27 de agosto de 2017 continuam com inquéritos em aberto na Polícia Civil, conforme a nova atualização do Monitor da Violência do G1, que acompanha os casos. Dos outros 28 assassinatos, três foram arquivados e 25 foram concluídos pela polícia. Desde 2017, o G1 acompanha em todo o Brasil 1.195 casos de mortes violentas registrados ao longo de uma semana. Dois anos depois, 569 continuam em andamento na polícia (48% do total). Investigações Dos 51 assassinatos monitorados no Paraná, em 33 o autor do crime foi identificado pela polícia. Em 19 deles alguém foi preso pela polícia durante a investigação. Além destes casos, outras 16 mortes violentas acompanhadas no estado foram apontadas como suicídio. Andamento Dos 25 inquéritos que foram concluídos pela polícia, o Ministério Público do Paraná apresentou denúncia em 23. No Paraná, em apenas seis dos 51 casos os autores já foram julgados pela Justiça. Em cinco dos homicídios os réus foram condenados. Em um deles, o denunciado foi absolvido por falta de provas. Situação dos casos: Assassinatos: 51 Inquéritos concluídos: 25 (49% dos homicídios) Denúncias apresentadas: 23 (45% dos homicídios) Julgamentos: 6 (11% dos homicídios) O Código de Processo Penal determina que um inquérito policial seja concluído em 10 dias quando houver prisão em flagrante ou 30 dias caso ninguém seja preso. Os delegados, no entanto, podem pedir um prazo maior para tentar investigar o caso – o que normalmente acontece. Dos mais de mil homicídios monitorados em todo o país, apenas 68 foram julgados dois anos após os crimes. Entenda a metodologia do Monitor da Violência Em espera Dos 23 casos com inquérito em aberto, apenas dois a polícia informou ter identificado um autor suspeito do crime. Entre os casos sem solução, estão as histórias de Silvio Luiz Fogaça, baleado ao abrir o portão de casa para entrar com o carro em Maringá (PR), e o de Michael da Silva, morto em frente ao salão de beleza do qual era dono. Veja o andamento de todos os casos no Paraná e no Brasil O que diz a polícia A Polícia Civil do Paraná afirmou que, para tentar dar celeridade aos inquéritos, implementou novas dinâmicas para a investigação de homicídios em janeiro. "Uma importante estratégia adotada é a utilização do conhecimento produzido pela Inteligência da polícia, principalmente no relacionado às organizações criminosas, visto que a maioria dos homicídios estão ligados ao tráfico de drogas", afirma a polícia. Segundo a Polícia Civil, dos homicídios ocorridos em Curitiba de janeiro a julho de 2019, 57% foram elucidados. No que diz respeito a crimes antigos, a Polícia Civil informou que nos primeiros sete meses deste ano foram solucionados 52 homicídios ocorridos em anos anteriores, e que isso fez com que o índice de solução de crimes de 2018 passasse de 37% para 42%. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

  • Polícia apreende mais de 400 kg de maconha dentro de residência, e homem é preso, em Curitiba
    on setembro 22, 2019 at 11:16 pm

    Policiais encontraram os mais de 500 tabletes após suspeito confessar que tinha droga em casa. Polícia apreendeu mais de 500 tabletes de droga, em Curitiba Divulgação/PMPR Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM) apreendeu mais de 400 kg de maconha dentro de uma residência, no bairro Pinheirinho, em Curitiba, na madrugada deste domingo (22). Um homem foi preso na ação. De acordo com a polícia, o suspeito, de 31 anos, foi abordado enquanto dirigia pelo bairro Sítio Cercado. Os policiais fizeram uma inspeção no carro e encontraram cerca de 20 kg de maconha no porta-malas. Segundo o Bope, o motorista confessou que estava na região para entregar a droga para uma outra pessoa e disse que tinha mais tabletes de maconha em casa. A equipe foi até a residência e encontrou mais de 400 kg de droga. A polícia também encontrou 110 munições de espingarda. O homem, a droga e as munições foram encaminhadas para a Central de Flagrantes de Curitiba. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

  • Cães farejadores encontram 547 kg de maconha escondidos em fundo falso de caminhão de soja, em Mandaguari
    on setembro 22, 2019 at 9:52 pm

    Segundo a PRF, motorista assumiu que tinha pegado a droga no Mato Grosso do Sul e que pretendia levá-la ao interior de São Paulo. A droga foi encontrada em fundo falso de caminhão pelos cães da PM Divulgação/PRF Cães farejadores ajudaram a polícia a encontrar 547 kg de maconha que estavam escondidos em um fundo falso de um caminhão carregado com soja, em Mandaguari, no norte do Paraná, neste sábado (21). O caso aconteceu na altura do km 189 da BR-376. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), agentes suspeitaram de um caminhoneiro parado em uma fiscalização de rotina, e pediram apoio dos cães da Polícia Militar para fazer uma inspeção minuciosa no caminhão. A carga de soja foi retirada da carroceria do caminhão, os cães farejaram o local e apontaram que havia droga escondida sob o fundo falso do veículo. Os policiais abriram um buraco na carreta e encontraram 536 tabletes da droga. Segundo a polícia, após os cachorros encontrarem os tabletes de maconha, o caminhoneiro confessou que tinha pegado a droga em uma fazenda em Ponta Porã (MS) e que pretendia levá-la até São José do Rio Preto (SP). O homem, o caminhão e a droga foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal de Maringá. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

  • Homem chama a PM dizendo que tinha sido baleado e é detido por falsa comunicação de crime, em Ponta Grossa
    on setembro 22, 2019 at 9:16 pm

    Homem que fez o chamado não estava ferido. Caso aconteceu durante a madrugada deste domingo (22). Um homem foi detido em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na madrugada deste domingo (22) por falsa comunicação de crime após ter ligado para a Polícia Militar (PM) dizendo que tinha sido baleado. De acordo com a PM, o chamado foi recebido por volta da 1h da madrugada. O homem ligou falando que tinha sido atingido por um disparo de arma de fogo e que precisava de socorro médio. Equipes da polícia, do Samu e do Siate se deslocaram até o endereço, no bairro Uvaranas. Ao chegar no local, os policiais encontraram o homem que tinha feito a chamada e notaram que se tratava de um trote. O homem, de 38 anos, foi levado para a delegacia, onde assinou um termo circunstanciado por falsa comunicação de crime. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *