Na hora certa!

Notícias atualizadas do Brasil, Portugal, Itália, Alemanha, Reino Unido e Irlanda

Não perca a chance! Clique na imagem do Curso de Italiano!

Alimentos e bebidas - Curso HACCP

Conhecer, conservar, transformar e cozinhar os alimentos da maneira correta, em conformidade com o APPCC (HACCP).

Intro

  • Seti abre seleção de 82 profissionais e estudantes da saúde para o combate ao coronavírus
    on março 29, 2020 at 12:59 am

    Convocados devem atuar em unidades de saúde e no Sistema Prisional do Paraná. Bolsas oferecidas pela chamada pública chegam a R$ 4 mil. Critério de escolha será pela ordem de inscrição online, segundo a Seti Marcos Santos/USP Imagens A Superintendência Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e as universidades estaduais do Paraná, está selecionando 82 profissionais e estudantes da área da saúde para trabalhar no combate ao novo coronavírus. Paraná tem 137 casos do novo coronavírus, aponta boletim As inscrições começaram neste sábado (28) e vão até o dia 2 de abril pela internet. As bolsas chegam a R$ 4 mil. De acordo com a Seti, a seleção será feita pela ordem cronológica das inscrições. Os candidatos devem informar dados pessoais e anexar declaração que comprove ser profissional ou estudante da área da saúde. Os selecionados irão atuar no combate e prevenção da Covid-19 nas seguintes cidades: Irati Campo Mourão Paranavaí Cornélio Procópio Apucarana União da Vitória Pato Branco Toledo Telêmaco Borba Umuarama Cianorte Ivaiporã A Seti informou que os estudantes e profissionais irão atuar em unidades de daúde e no Sistema Prisional do Paraná. As bolsas têm duração de quatro meses, podendo ser prorrogadas por mais quatro meses. Outros detalhes da seleção podem ser acessados no edital de chamada pública. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

  • Paraguaios são repatriados após serem impedidos de voltar ao país por causa do fechamento de fronteiras
    on março 29, 2020 at 12:08 am

    Grupo ficou quatro dias isolado em um hotel de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Governo do Paraguai estendeu bloqueio das fronteiras até 12 de abril. Paraguaios são repatriados após quatro dias de espera Paraguaios que foram impedidos de voltar ao país de origem por causa do fechamento de fronteiras foram repatriados neste sábado (28). O grupo deixou o Brasil de ônibus na manhã deste sábado (28). Ainda neste sábado, o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, resolveu estender o bloqueio das fronteiras até o dia 12 de abril. Uma exceção foi aberta para a passagem do grupo. Os paraguaios ficaram quatro dias esperando isolados em um hotel de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A hospedagem foi paga pelo governo paraguaio. "Além da hospedagem, atendemos as necessidades básicas, porque eles não podiam sair. Com a quarentena, garantimos tudo o que precisavam", explicou o cônsul Luis Copari. Para que os paraguaios pudessem sair do Brasil, o consulado levou os documentos dos passageiros ao Controle Migratório da Polícia Federal. Após chegar no país, os paraguaios ficarão isolados por mais 15 dias em uma chácara adaptada em Cidade do Leste. Grupo deixou o Brasil em ônibus na manhã deste sábado (28) RPC Foz do Iguaçu Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

  • Após se recuperar do coronavírus, mulher é liberada da quarentena e revê família, em Londrina; VÍDEO
    on março 28, 2020 at 11:23 pm

    Eliene Scaglioni ficou 14 dias isolada por causa da doença. Convívio com familiares foi liberado por médicos e secretaria de Saúde, no entanto, paciente precisa continuar em isolamento social. Mulher revê a família após passar 14 dias em quarentena no quarto Após ficar 14 dias sozinha e isolada em um quarto por causa do diagnóstico do novo coronavírus, uma professora de Londrina, no norte do Paraná, foi autorizada a rever os familiares. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Eliene Scaglioni está recuperada da doença. Coronavírus: veja perguntas e respostas Entenda os riscos do vírus: sintomas, transmissão e letalidade Na manhã deste sábado (28), a professora pôde deixar o quarto e encontrar com os filhos e o marido. Assista o momento no vídeo acima. Apesar da liberação por parte de médicos para ter contato com familiares, a paciente deve continuar em isolamento social, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde. Eliene foi uma das primeiras pessoas a testar positivo para o novo coronavírus em Londrina, no início do março. Todo o tratamento foi feito em casa. "É tudo novo, a gente não sabe o que vai sentir. No começo foi mais difícil, momentos de angústia, de ansiedade. Mas eu tinha a certeza que eu queria viver e ver meus filhos de novo", disse a professora. Isolada no quarto, Eliene contou com o apoio de familiares e amigos, que faziam chamadas de vídeo por meio da internet para conversar. "Meu marido, meu filho e minha filha todas as noites ligavam por vídeo pra gente se falar boa noite. Então de uma forma, sempre juntos. Eu venci", disse Eliene. Professora abraçou os filhos depois de 14 dias isolada Arquivo Pessoal Casos no Paraná De acordo com boletim deste sábado da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o Paraná tem 137 casos confirmados da Covid-19. Em Londrina são cinco diagnósticos. O maior número de casos do estado está em Curitiba, que confirmou 74 diagnósticos do novo coronavírus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a capital tem 23 pessoas recuperadas da doença. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

  • VÍDEOS: Boa Noite Paraná de sábado, 28 de março
    on março 28, 2020 at 10:26 pm

    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná.

  • Justiça determina que tenista Thiago Wild fique em isolamento após ser diagnosticado com o novo coronavírus
    on março 28, 2020 at 10:00 pm

    Atleta e parentes podem ser multados em R$ 30 mil caso descumpram com a decisão. MP-PR disse que tenista descumpriu com termo de compromisso de isolamento. O tenista Thiago Wild deve ficar em casa até receber alta médica, segundo decisão da Justiça Chile Open / Jim Rydell O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou que o tenista Thiago Wild e seis familiares dele fiquem em isolamento domiciliar após o atleta ser diagnosticado com o novo coronavírus. A decisão foi publicada na sexta-feira (27). A determinação foi tomada após um pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR), que alegou que Wild tenha descumprido com as orientações de quarentena. O atleta de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, confirmou durante a semana em uma rede social que estava com a doença. De acordo com o MP-PR, o tenista circulou pela cidade após assinar um termo de compromisso de isolamento. Outros seis parentes dele, que tiveram contato com o atleta, também devem ficar isolados. A Justiça determinou multa de R$ 30 mil por pessoa caso a decisão seja descumprida. A medida é válida até que o tenista tenha alta médica. A assessoria de Thiago Wild disse que o atleta não vai se pronunciar sobre o caso. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

  • Paraná tem 137 casos do novo coronavírus, aponta boletim
    on março 28, 2020 at 7:55 pm

    Estado registrou 12 novos diagnósticos em um dia, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicado neste sábado (28). Duas mortes foram causadas pela doença. O Paraná tem 137 casos do novo coronavírus, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na tarde deste sábado (28). De acordo com a Sesa, o estado registrou 12 novos diagnósticos em um dia. Como se prevenir do coronavírus? MAPA: veja as cidades com casos confirmados da doença O número de mortes causadas pela Covid-19 no Paraná continua dois. Sendo assim, o estado tem taxa de mortalidade do novo coronavírus de 1,4%. Os 12 novos diagnósticos foram feitos em Curitiba (2), Cascavel (2), Foz do Iguaçu (2), Londrina (2), Campo Largo (1), Mariópolis (1), Paranavaí (1), Quatiguá (1). Os pacientes são nove homens e três mulheres, com idades entre 24 e 69 anos, de acordo com a secretaria. Cidades com casos confirmados Curitiba: 74 Cianorte: 7 Foz do Iguaçu: 7 Maringá: 7 – com 2 mortes Cascavel: 7 Londrina: 5 Pinhais: 3 Ponta Grossa: 3 Pato Branco: 2 Campo Largo: 2 Guaíra: 2 Paranavaí: 2 Campo Mourão: 2 Colombo: 1 Faxinal: 1 Guarapuava: 1 Iretama: 1 Mariópolis: 1 Quatiguá: 1 Rio Negro: 1 Telêmaco Borba: 1 Umuarama: 1 União da Vitória: 1 Residentes de outros estados com diagnósticos no Paraná: 4 Casos suspeitos Pelo quarto dia seguido o número de casos em investigação caiu no Paraná. De acordo com o boletim deste sábado, são 968 suspeitas. A queda foi de 10,2% na comparação com os dados de sexta-feira (27). Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o novo coronavírus As três cidades com o maior número de casos em investigação são Curitiba (180), Foz do Iguaçu (92) e Maringá (48). Em todo o estado, 2.134 suspeitas já foram descartadas. Diagnósticos pelo Brasil De acordo com boletim deste sábado do Ministério da Saúde, o Brasil tem 3.904 do novo coronavírus e 111 mortes causadas pela doença. A região Sul é responsável por 13% dos casos de Covid-19. Foram confirmados 487 casos em um dia. O número é menor do que o registrado no boletim de sexta-feira, quando 502 novos diagnósticos foram feitos. O número de mortes passou de 92 para 111. Atualmente, a taxa de letalidade no Brasil está em 2,8%. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

  • Polícia Civil investiga incitação ao crime e 'fake news' após manifestação pela reabertura do comércio, em Ponta Grossa
    on março 28, 2020 at 6:42 pm

    Inquérito foi instaurado após prefeito Marcelo Rangel (PSDB) registrar ocorrência nesta sexta-feira (28). Delegado diz que responsáveis podem ser condenados a dois anos e meio de prisão. Prefeito Marcelo Rangel (com colete laranja) registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil após manifestação Polícia Civil/Divulgação A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar incitação ao crime e divulgação de notícias falsas durante uma manifestação pela reabertura do comércio, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, nesta sexta-feira (28). Manifestantes fizeram uma carreta na região central da cidade pedindo pela normalização das atividades do comércio e das escolas, segundo a polícia. Houve "bunizaço" em frente à prefeitura. Ponta Grossa tem três casos confirmados da Covid-19, segundo boletim desta sexta-feira divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). No Paraná são 125 diagnósticos e duas mortes. A investigação começou após o prefeito da cidade, Marcelo Rangel (PSDB), registrar um boletim de ocorrência. A Polícia Civil disse que o prefeito informou que os participantes da manifestação incentivaram o descumprimento do decreto municipal que fechou o comércio e suspendeu outras atividades. Ainda conforme a polícia, Rangel relatou que os participantes disseram que o prefeito teria sido responsável pelo suicídio de um empresário, por causa das medidas tomadas para evitar o contágio do novo coronavírus. A informação é falsa, segundo a polícia. O delegado-chefe de Ponta Grossa, Nagib Palma, disse que os responsáveis podem ser condenados a dois anos e meio de prisão, além de pagamento de multa. "Há um decreto municipal para que nós fiquemos em casa. Por mais que as pessoas estejam em desespero, não pode descumprir esse decreto, até porque isso é crime", afirmou. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *